Header Ads



Estreia espetáculo "Contra o Amor"




O catalão Esteve Soler é pouco complacente para com a humanidade. Segundo ele, vivemos uma era de “desumanização progressiva” e o teatro deve cumprir seu papel de surpreender, provocando a reflexão. No caso de Soler, através de um humor ácido e cruel. É o que se poderá constatar em CONTRA O AMOR, o novo espetáculo do coletivo Teatro do Instante, que faz temporada de 7 a 17 de junho, no Teatro Sílvio Barbato, do SESC do Setor Comercial Sul, sempre de quinta a domingo.

Em cena, está o segundo texto de uma trilogia em que o autor reflete sobre as contradições dos tempos atuais – os outros dois são Contra o progresso (obra já encenada pelo Instante, na qual a lógica do capitalismo incide sobre os planos interpessoais) e Contra a democracia (em que questiona se ainda há alguém que acredita que são cidadãos que governam as sociedades). Neles, como já disse Jordi Duran i Roldós (diretor do famoso festival de teatro Fira Tàrrega, na Espanha), ele apresenta uma visão ácida do homem e do mundo, em “pequenas pílulas góticas, em caramelos recheados de ácido sulfúrico”.

Assim como as outras peças da trilogia, CONTRA O AMOR é composta de sete textos curtos, nos quais o autor investiga os diferentes matizes do que se costuma chamar de ‘amor’: o romântico, o rotineiro, o descartável, o patrimonial, o passional, o familiar, o erótico, escatológico, neurótico, sexista, pornográfico, de procriação etc. 

Na encenação, os quadros foram trabalhados pelos diretores Alice Stefânia e Diego Borges a partir da investigação de diferentes linguagens. A visão caleidoscópica da realidade proposta pelo texto é apresentada com um humor corrosivo e intercalada com cenas gravadas em vídeo. A proposta é reafirmar o pensamento do autor, segundo o qual a comédia com horror é capaz de surpreender o espectador, gerando um pensamento crítico, provocando a reflexão e incitando a discussão.

Em CONTRA O AMOR, o público é convidado a entrar em uma casa noturna onde personagens de distintos universos vivem situações que beiram o absurdo. Tudo é regado a clássicos de cancioneiro brega brasileiro em versão Karaokê.

CONTRA O AMOR promove um contato com nossa (des)humanidade, permeado pelo talento do coletivo Teatro do Instante, grupo que iniciou suas atividades de pesquisa e criação cênica em 2009, e que desde 2015 vem se debruçando na obra de Esteve Soler. A encenação conta com a assinatura de Giselle Rodrigues, na direção de movimento, Fernanda Cabral, na preparação vocal e trilha sonora, Roustang Carrilho na direção de arte, o cineasta Mauro Giuntini na direção do filme incidental e luz de Dalton Camargos.

Contra o Amor
Data: de 7 a 17 de junho de 2018
Local: Teatro Sílvio Barbato do SESC (SCS, Quadra 2)
Horário: 20:00
Ingressos: 20,00 (Inteira)
Informações: (61) 98175-2621
  


BRASÍLIA POP
brasiliapop@brasiliapop.com
Foto: Divulgação
Tecnologia do Blogger.