Header Ads

Banda Oito7Nove4, dos filhos de Bell Marques, dá entrevista ao Brasília Pop e fala sobre a carreira



Por Welson Ximenes

A dupla sensação do carnaval de Salvador está de volta a Brasília. Rafa Marques e Pipo Marques, da banda Oito7Nove4, se preparam para uma apresentação contagiante na casa de shows Villa Mix no dia 11 de abril. Na bagagem, a banda, que tem apenas quatro anos de carreira, traz sucessos do Axé Music e um dos grandes hits do verão, “Se você fosse um peixinho”.

O nome da banda faz alusão aos anos de nascimento dos baianos Rafael (Rafa) e Filipe (Pipo), 87 e 94, respectivamente. Em entrevista exclusiva ao jornalista Welson Ximenes, em especial ao Portal Brasília Pop, os filhos do cantor Bell Marques falam de música, da gravação do primeiro DVD, da preocupação dos pais em relação à carreira, do carinho das fãs e muito mais. Confira!

Welson Ximenes: Rafa e Pipo, tudo bem? É um grande prazer recebê-los aqui no portal Brasília Pop.
Rafa: O prazer é nosso! Agradecemos muito pelo espaço pra poder falar um pouco mais sobre a Oito7Nove4.

Pipo: Estamos bastante felizes com a oportunidade de falar com a galera de Brasília por meio do Brasília Pop.

Welson Ximenes: Estive no carnaval de Salvador este ano e pude conferir de perto a emoção do bloco de vocês, o Banana Coral. Como foi o carnaval da banda Oito7Nove4?
Rafa: O nosso carnaval foi excelente. Sem dúvidas, foi o melhor da Oito7Nove4. Tivemos uma projeção e ganhamos o reconhecimento do público de uma forma extremamente positiva. Mostramos que estamos amadurecidos e cada vez mais preparados para o mercado musical brasileiro.

Welson Ximenes: Vocês conseguem o que poucas bandas atingem hoje em dia. Ter todo ano um grande hit no carnaval. Como é o processo de escolha dessas canções?
Pipo: No caso específico deste ano, foi um presente de última hora, em que acreditamos e corremos atrás. “Se Você Fosse Um Peixinho” chegou pra gente na véspera do Natal. Gostamos tanto da música, que chamamos a banda toda e nos mudamos basicamente pro estúdio, entre o Natal e o Réveillon. Os músicos queriam matar a gente, mas eles também acreditaram na música, e o resultado a gente viu na avenida e após o carnaval, quando soubemos que ficamos entre as sete músicas mais tocadas.


Welson Ximenes: Dos sucessos da Oito7Nove4, têm alguma preferida entre “Dererê”, “Minha Vida”, “Tá A Fim de Namorar”, “Se Não Puder Voar” e “Se Você Fosse Um Peixinho”?
Rafa: Eu acho que cada uma delas teve sua importância no crescimento da Oito7Nove4. “Minha Vida”, por exemplo, foi a música que lançou a banda. “Se Não Puder Voar” foi uma que já deu um empurrão maior na nossa carreira. Cada uma foi peça-chave fundamental em algum momento da banda, sem dúvida.

Welson Ximenes: Vocês se lembram da primeira vez que estiveram em Brasília? Possivelmente, crianças, com o pai de vocês, o cantor Bell Marques. Que lembranças têm da cidade?
Pipo: Poxa, não lembro da primeira vez, não (rs)! Éramos, realmente, muito pequenos, mas já tocamos aí e fomos superbem recebidos. Ficamos até surpresos com o carinho das pessoas e de como elas já nos reconheciam. Ficamos muito contentes que o carinho do brasiliense por meu pai tenha se estendido à Oito7Nove4 e que tenhamos, inclusive, conquistado novos seguidores em Brasília desde que tocamos aí pela primeira vez.

Welson Ximenes: A gente que acompanha a carreira de vocês desde o início via uma preocupação do seu pai, aquele cuidado que todo pai tem. Ele ainda fica nervoso, preocupado com o caminho da carreira de vocês?
Rafa: Pai é pai, né? Por conta da correria e do nosso amadurecimento, é natural que ele não esteja mais tão presente quanto no começo, mas a preocupação dele e o orgulho pelo que temos conquistado não mudam.

Welson Ximenes: Além do pai de vocês, quais foram as influências da carreira, tanto nacionais quanto internacionais? O que gostam de ouvir?
Pipo: Somos da geração internet, do download, do iTunes, então, nossas referências, naturalmente, são muitas. Ouvimos de tudo, de rock a pagode, de bandas norte-americanas e australianas a artistas sul-americanos e franceses (rs)! A Oito7Nove4 é essa mistura, essa diversidade musical, e é nossa marca já.

Welson Ximenes: Aninha Marques, sua mãe, já acostumou com a rotina de vocês de muitas viagens e shows?
Rafa: Acostumar, acho que ela nunca vai (rs)! Mas, se adaptou, digamos assim. Ela é muito coruja, se envolve muito na nossa carreira, e nós amamos a presença dela, o mais constante possível. Somos muito sortudos de ter pais que acreditam e confiam na gente como pessoas e como profissionais.


Welson Ximenes: Como vocês lidam com a comparação com Bell Marques?
Pipo: A comparação é inevitável, eu acredito. O que incomodava no começo era a forma como as pessoas comparavam. Só temos quatro anos de banda, então, é muito injusto nos colocar ao lado do nosso pai, que é um ícone, com mais de 30 anos na estrada. Mas, fomos nos acostumando e acho que as comparações nos tornaram mais perfeccionistas, mais profissionais ainda. Sempre tem um lado positivo!

Welson Ximenes: Rafa, a primeira vez que você participou de uma gravação foi na música “Nana Banana”, do álbum Banana Coral, do Chiclete com Banana. Foi uma pequena participação e naquela época você devia ter uns oitos anos de idade. Ali você já sabia, já imaginava, que seguiria o caminho do pai?
Rafa: Talvez, em algum nível, eu soubesse, mas a decisão de nos tornarmos músicos acabou sendo muito natural, justamente em função dessa proximidade com o universo musical desde que nascemos. Nossa casa sempre estava cheia de artistas, era música o dia todo, viajávamos muito com meu pai, e o trio elétrico era nosso playground (rs)! Ali, ainda criança, eu não pensava nisso ainda, mas talvez já nutrisse um desejo de seguir os passos de meu pai, que sempre foi uma grande referência pra gente.

Welson Ximenes: Sempre almejaram serem artistas? Se não fossem cantores, têm ideia em que trabalhariam?
Pipo: Olha, eu não sei o que eu seria. Estou me formando em Publicidade & Propaganda, que é uma área muito bacana e criativa, que tem muito a ver comigo, então, acho que seguiria, sim, algo nessa onda. Inclusive, o curso tem me ajudado em muitas decisões pra banda, assim como o curso de Administração que Rafa está terminando, deu a ele uma visão de negócio pra banda, o que é muito bom.

Welson Ximenes: E o carinho das fãs? Tem muita mulher chamando Bell Marques de sogro. Estão namorando?
Rafa: No momento, estamos os dois solteiros, livres, e muito felizes com o carinho das fãs (rs)!


Welson Ximenes: Pipo, a partir da música do peixinho você praticamente estreou sua voz na banda. Você pretende cantar outras músicas também?
Pipo: Foi um desafio pra mim. Em “Dererê” eu já cantava uma parte e a resposta foi muito bacana. Aí, com o peixinho, decidimos tentar mais uma vez e foi muito divertido. Não estamos pensando muito nessa questão. Estamos vendo como as coisas se desenvolvem, mas tem sido uma experiência bacana. Agora, sei a pressão que Rafa sofre ali no comando do show (rs)!

Welson Ximenes: Temos que falar dos bonés da Oito7Nove4... Os bonés da banda viraram mania, uma moda, entre a galera. Todo mundo quer...
Rafa: Poxa, nem me fale! Até hoje, estamos devendo pra um monte de gente, mas toda vez que conseguimos mais, eles simplesmente somem (rs)! Ficamos muito felizes com o carinho das pessoas e que a banda tenha conseguido criar uma marca bacana, um conceito desejável pros nossos seguidores, que querem estampar o carinho delas pelo nosso trabalho.

Welson Ximenes: Quais são os projetos da banda para este ano?
Pipo: Esse ano, o nosso primeiro DVD deve sair, finalmente. As pessoas pedem há um tempo pra gente, mas queríamos construir a base de um repertório autoral bom antes de gravar e acho que estamos no momento certo. Temos feito tudo com muita calma, sem pressa. Somos jovens e queremos conquistar nosso espaço aos poucos, de forma consistente e firme

Welson Ximenes: Quando e onde dever ser a gravação do DVD?
Rafa: Estamos em dúvida entre Salvador, que é nossa terra querida, e Fortaleza, que é nossa segunda casa, mas estamos estudando a data e alguns lugares bacanas ainda. Não queremos fazer nada de qualquer jeito.

Welson Ximenes: O que os fãs podem esperar do show no Villa Mix Brasília?
Pipo: A galera de Brasília vai conferir o que é festa de verdade, que é o que a Oito7Nove4 sempre faz. Nos divertimos muito no palco, mas nosso foco é a diversão de quem está ali na frente. Temos um repertório super eclético, que agrada muita gente. Quem ainda não conhece muito nosso trabalho e acha que não vai conhecer nenhuma música, se prepare pra cantar (rs)!


Welson Ximenes: Rafa e Pipo, obrigado pela entrevista. Parabéns pelo sucesso! A galera de Brasília aguarda vocês para uma grande festa.
Rafa: Galera de Brasília, estamos chegando! Espero todos vocês no Villa Mix, no dia 11 de abril, pra curtir com a Oito7Nove4!

Pipo: Estamos contando os dias já! Estive recentemente em Brasília pra curtir com uns amigos e me surpreendi não só com a noite da cidade, que pega fogo, mas com o carinho da galera. Estamos chegando muito motivados e com muita energia!

Folia Mix
Atrações: Oito7Nove4 e Duas Medidas
Dia: 11 de abril de 2015
Hora: 22h30
Local: Villa Mix Brasília
Endereço: SHTN Trecho 02 Conjunto 05 – Vila Planalto – Brasília/DF
Classificação Indicativa: 18 anos
Informações: (61) 3326-9796

Ingressos

Frente Palco Masculino: R$ 50
Frente Palco Feminino: R$ 30
Camarote Masculino: R$ 90
Camarote Feminino: R$ 60
Valores referentes ao 1º lote e à meia-entrada
Vendas antecipadas na Koni Store (209 Sul, 109 Norte, QI 11 Lago Sul e Avenida das Araucárias 885 Loja 11 Águas Claras)

WELSON XIMENES / BRASÍLIA POP
brasiliapop@brasiliapop.com
Fotos: Divulgação

Tecnologia do Blogger.