Selecionar menu

Anúncio

Slider

Variedades

Veja nossa série especial

Performance


Cute

My Place

DONA CISLENE

Anúncio


Videos

» » » » » » Pablo do Arrocha, o "Rei da Sofrência", dá entrevista ao Brasília Pop
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga


Por Francisco Welson Ximenes

Após ganhar todo o Brasil com as músicas românticas e dançantes do Arrocha, e também ter sido uma das principais atrações do Réveillon de Salvador, na Bahia, o cantor Pablo desembarcou em Brasília para uma super apresentação na casa de shows Villa Mix.

Em entrevista ao Brasília Pop, Pablo contou a emoção de estar fazendo muito sucesso pelo Brasil, especialmente na capital federal. "Foi a segunda vez que me apresentei em Brasília. A primeira vez que eu vim, em 2014, foi com o meu disco atual "'É só dizer que sim'. Fiquei muito feliz em voltar e ter recebido o carinho da galera brasiliense, principalmente pelo andamento da minha carreira aqui", disse Pablo.

Na Noite da Sofrência, a boate Villa Mix recebeu um público diversificado para ver e ouvir a voz romântica do arrocha. Pablo apresentou grandes sucessos como “Fui fiel”, “Tudo ou nada”, “Jogo de sedução”, “Baby” e “Quase me chamou de amor. Mas os  fãs do cantor nascido em Candeias, na Bahia, estavam mesmo eram ansiosos para escutar a canção sensação dos apaixonados: “Porque homem não chora”. A música é sucesso nos bares e festas e já entrou no repertório de vários artistas nacionais.


Atualmente no casting de uma das maiores gravadoras do país, a Som Livre, Pablo tem sua carreira marcada pelas serestas nordestinas, de onde surgiu "acidentalmente" o movimento Arrocha. "O Arrocha veio de uma expressão que eu usava quando tocava no grupo Asas Livres. Durante as músicas, nos shows de seresta, eu falava 'arrocha'. As pessoas gostaram e deram esse nome ao movimento, que graças a Deus conquistou o Brasil. É a mesma coisa com o Pablo 'O rei da sofrência', que o público também intitulou. A sofrência é pelo fato das minhas canções serem românticas e eu cantar expressando como se estivesse vivendo a situação da música", confessou Pablo.

O rei do arrocha ou o rei da sofrência, Pablo se inspirou em cantores como Rick & Renner, Zezé di Camargo & Luciano e Waldick Soriano para levar seu trabalho aos fãs de todo o Brasil. "Sou grato a esses artistas por fazerem parte da nossa Música Popular Brasileira". Com a agenda lotada, Pablo se prepara para uma maratona de shows na maior festa popular do mundo, o Carnaval de Salvador. "Estou fazendo shows de segunda a segunda. Estou acostumado com essa vida corrida. A cada dia o nosso trabalho vem crescendo. Estamos conquistando nosso espaço e estamos preparados para o que der e vier", contou Pablo. No Carnaval, Pablo canta em 13 de fevereiro no Camarote do Nana, dia 14 no bloco Tô Ligado e dia 15 no Camarote Harém.

FRANCISCO WELSON XIMENES / BRASÍLIA POP
brasiliapop@brasiliapop.com
Fotos: Felipe Menezs

Sobre Elijonas Maia

Elijonas Maia, 23 anos, é fundador e diretor-geral do Brasília Pop. Começou na internet em 2008, escrevendo para sites especializados na área de TV. Colaborou com o extinto TV Audiência e foi colunista semanal. Escreveu para a revista E-teen até criar o blog Pecevejo, de Variedades, ultrapassando 1 milhão de visitas em menos de um ano. Foi eleito pelo canal pago Multishow uma das 500 pessoas mais influentes do Twitter. Fora do mundo virtual, o jornalista já trabalhou no Jornal Satélite, Revista Freedom, Associação dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Correio Brazilliense, TV Record Brasília e atualmente é repórter do Diário do Poder.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Anúncio