Selecionar menu

Anúncio

Slider

Variedades

Veja nossa série especial

Performance


Cute

My Place

DONA CISLENE

Anúncio


Videos

» » » Homenagem para o cineasta Vladimir Carvalho marca a abertura da 8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul em Brasília
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga


A 8ª edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, realizada pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com o Ministério da Cultura, teve abertura em Brasília na terça-feira (3/12) e homenageou o cineasta Vladimir Carvalho com um filme apresentando uma retrospectiva de sua obra.  

A abertura da mostra ainda contou com as exibições de “Brasília segundo Feldman” (1979), de Vladimir, e “Uma História de Amor e Fúria” (2013), de Luiz Bolognesi, e continua na capital federal do dia 11 a 15 de dezembro, no Centro Cultural Banco do Brasil. Ao todo, são 38 filmes passando por todas as capitais do Brasil até o dia 22 de dezembro.

Além de Vladimir, o evento contou com a presença da secretária executiva da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Patrícia Barcelos, do coordenador de Inovação e Atividade do Ministério da Cultura, Leonardo Barbosa, da gerente geral do Centro Cultural Banco do Brasil, Paula Sayão, do gerente de Relacionamento Comunitário da Petrobras, José Aparecido Barbosa, do representante do reitor da UFF, professor João Luiz Vieira, e do chefe de Departamento de Cinema e Vídeo da Universidade, Cezar Migliorin.

Programação
11 de dezembro
15h Programa 18: 102min
- Codinome Beija-Flor, de Higor Rodrigues, BRA (16’)
- Repare bem, de Maria Augusta de Medeiros, BRA(95’)
17h Programa 17: 122min 
- A onda traz, o vento leva, de Gabriel Mascaro, BRA(28’)
- O prisioneiro, de Martin Deus, Omar Zambrano, Juan Chappa, VEN(24’)
- Ilegal.co, de Alessandro Angulo Brandestini, COL(70’)
19h15 Programa 13: 48min
- Kene Yuxi, as voltas do Kene, de Zezinho Yube, BRA(48’)
20h15 Programa 8: 153min
- Conterrâneos velhos de guerra, de Vladimir Carvalho, BRA(153’)

12 de dezembro
14h Programa 3: 90min
- Caixa d´água: Qui-lombo é esse?, de Everlane Moraes, BRA (25’)
- Doméstica, Gabriel Mascaro, BRA (75’)
16h Programa 9: 102min
- Brasília segundo Feldman, de Vladimir Carvalho, BRA (22’)
- O país de São Saruê, de Vladimir Carvalho, BRA(80’)
19h Programa 20: 80min
- As hipermulheres, de Takumã Kuikuro, Carlos Fausto, Leonardo Sette, BRA(80’)
21h Programa 12: 102min
- Bicicletas de Nhanderu, de Patrícia Ferreira, Ariel Ortega, BRA (48’)
- PI’ÕNHITSI – Mulheres xavantes sem nome, de Divino Tserewahú, BRA (54’)

13 de dezembro
15h Programa 10: 82min
- Barra 68 – Sem perder a ternura, de Vladimir Carvalho, BRA (82’)
17h Programa 15: 95min
- Maio, nosso maio, de Farid Abdelnour, BRA  (12’)
- Insurgentes, de Jorge Sanjinés, BOL (83’)
19h Programa 2: 91min
- Carga viva, de Débora de Oliveira, BRA (18’)
- A cidade é uma só, de Ardiley Queirós, BRA (73’)
21h Programa 21: 85min
- Transformer AK-47s into gruitars (5’)
- Colombia: Wayuu “Gold” (9’)
- Argentina: Dreaming of a clean river (6’)
- Los descendientes del jaguar, de Eriberto Gualinga, Mariano Machin, David Whitbourn, EQU(29’)
- Paredes invisíveis: Hanseníase região Norte, de Caco Schimitt, BRA (37’)

14 de dezembro
15h Programa 14: 103min
- Malunguinho, de Felipe Peres Calheiros, BRA  (15’)
- Paralelo 10, de Sílvio Da-Rin, BRA (87’)
17h Programa 16: 107min
- Silêncio, de Alberto Bellezia, BRA (12’)
- Sibila, de Teresa Arredondo, CHI (95’)
19h Programa 7: 115min
- Quando a casa é a rua, de Theresa Jessouroun, BRA (35’)
- Em busca de um lugar comum, de Felippe Schultz Mussel, BRA(80’)
21h Programa 6: 93min
- Leve-me pra sair, de Zé Agripino (Coletivo Lumika), BRA (19’)
- Kátia, de Karla Holanda, BRA (74’)

15 de dezembro
15h Programa 19: 70min
- Caíto, de Guilhermo Pfening, ARG (70’)
17h Programa 5: 107min
- Os dias com ele, de Maria Clara Escobar, BRA (107’)
19h Programa 11: 85min
- O evangelho segundo Teotônio, de Vladimir Carvalho, BRA (85’)
21h Programa 4: 107min
- Acalanto, de Arturo Saboia, BRA (23’)
- As Iracemas, de Alexandre Pires Cavalcanti, BRA (84’)

Serviço:
8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul
Brasília (DF) 3 e de 11 a 15 de dezembro 
Centro Cultural Banco do Brasil – Sala de Cinema
SCES, Trecho 2, Lote 22 – Brasília – DF CEP: 70200-002  Tel: (61) 3108.7600
Entrada franca 
Acesso para pessoas com deficiência



BRASÍLIA POP
brasiliapop@brasiliapop.com
Foto: Divulgação

Sobre Elijonas Maia

Elijonas Maia, 23 anos, é fundador e diretor-geral do Brasília Pop. Começou na internet em 2008, escrevendo para sites especializados na área de TV. Colaborou com o extinto TV Audiência e foi colunista semanal. Escreveu para a revista E-teen até criar o blog Pecevejo, de Variedades, ultrapassando 1 milhão de visitas em menos de um ano. Foi eleito pelo canal pago Multishow uma das 500 pessoas mais influentes do Twitter. Fora do mundo virtual, o jornalista já trabalhou no Jornal Satélite, Revista Freedom, Associação dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Correio Brazilliense, TV Record Brasília e atualmente é repórter do Diário do Poder.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Anúncio