Header Ads

Exposição de desenhos na Casa da Cultura da América Latina da UnB vai de 29 de agosto a 6 de outubro

Artistas se unem para refletir sobre as mutações dessa linguagem artística

Eduardo Verderame, Igreja do Engenho Pavão

Uma coletiva que busca refletir a diversidade do desenho, sua história e seus aspectos híbridos. Uma tentativa de compreender essa linguagem como campo ampliado de possibilidades poéticas fazendo uma ponte com sua história e a produção atual de artistas brasileiros é o que propõe a exposição Nossa exposição de desenhos que será aberta nas galerias da Casa da Cultura da América Latina da UnB (CAL) no dia 29 de agosto (quinta-feira), às 19h.

A mostra reúne 23 artistas de diferentes lugares unidos pela amizade, qualidade do trabalho e a pesquisa em torno do desenho como linguagem artística. A maior parte deles é do Distrito Federal, ou começou sua carreira aqui; outros são de Alagoas, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e da França.

Polyanna Morgana conta que o projeto da mostra surgiu a partir de um croqui que o curador do Moma de Nova York, Alfred Barr, criou para organizar o acervo daquele museu. Croqui que, nos dias atuais, integra o acervo de desenho daquele museu. “Ele nos faz pensar em questões relativas tanto às transformações ocorridas no conceito de desenho dentro da história da arte, quanto no poder do curador enquanto figura que constrói narrativas artísticas a partir de obras reais”.


Além de desenhos de artistas como Ralph Gehre e Gê Orthof, a mostra apresenta os trabalhos delicados com temas íntimos de Adriana Eu; a série de ruínas de igrejas brasileiras de Verderame; as Notações feitas a grafite, carvão e pincel atômico de Waldemar Cassimiro; obras de traços fragmentados de Virgílio Neto; a série Fuleragem de Fábio Baroli; os monstros de Leopoldo Wolf; as animações de Luciana Paiva; a ideia de infância como condição socialmente partilhada de Matias Monteiro e os desenhos que têm como referência o universo das histórias em quadrinhos de Lucas Gehre.

Também estão lá trabalhos de Aline Ogliari, Allan de Lana, Camila Soato, Eduardo Belga, Leo Tavares, Marina Polidoro, Neiliane Araújo, Paulo Vega Jr., Polyanna Morgana, Thomas Henriot, Ulisses Lociks e YanaTamayo. Polyanna Morgana assina a curadoria com o pseudônimo de Quartertothree p.m. e Paulo Vega Jr, na função de assistente.

Serviço
Nossa exposição de desenhos
Abertura: 29 de agosto (quinta-feira), às 19h
Local: Galerias CAL, Acervo e de Bolso da Casa da Cultura da América Latina (CAL). SCS Quadra 4, Edifício Anápolis.
Telefone: (61) 3321.5811
Visitação: até 6 de outubro, todos os dias das 9h às 18h
Entrada franca
Classificação livre

BRASÍLIA POP
brasiliapop@brasiliapop.com
Tecnologia do Blogger.