Selecionar menu

Anúncio

Slider

Variedades

Veja nossa série especial

Performance


Cute

My Place

DONA CISLENE

Anúncio


Videos

» » » » » Três dias embalados por Tchaikovscky e seu Lago dos Cines
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Divulgação

A mítica por trás da história de amor entre o príncipe Siegfried e sua amada Odette, personagens do balé dramático, O Lago dos Cisnes, peça escrita pelo compositor russo Tchaikovsky (1840 – 1893), em 1876, será atração dos três dias de encerramento do 23º Seminário Internacional de Dança de Brasília. Uma apresentação e tanto, à altura de um dos encontros do segmento de maior importância no Brasil, que tem início no próximo dia 07 de julho na capital brasileira.

A montagem do clássico espetáculo de dança é de Gisèle Santoro, filha da idealizadora do evento, a coreógrafa e professora, Gisèle Santoro. “É sempre um desafio para os bailarinos e para a coreógrafa trabalhar nessa montagem porque é um balé clássico complexo, que exige muito de ambos”, comenta Gisèle Santoro, a filha. “Estamos dando sequência ao nosso trabalho que é realizar grandes montagens com bailarinos da cidade, proporcionando um belo espetáculo para Brasília”, destaca.

Desde os sete anos de vida envolvida com dança, quando deu seus primeiros passos ao lado da mãe, na Alemanha.  Gisèle foi responsável pela remontagem do balé no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em maio último. É essa versão, com mínimas alterações, que o público de Brasília terá oportunidade de conhecer no final de julho. “Como a conotação do Seminário é educativa e acadêmica, o propósito é que os jovens participantes vejam a versão mais próxima do original”, explica a coreógrafa. “Apenas algumas coreografias serão de minha autoria”, antecipa a artista.

Será a primeira vez, em 23 anos de Seminário, que a montagem de O Lago dos Cisnes surgirá em sua íntegra no evento. “A gente já fez a apresentação apenas do 2º ato, mas agora acho que está na hora de realizar a montagem completa”, conta Gisèle Santoro mãe, que recorre à outra grande obra clássica para explicitar sua admiração pelo balé russo. “O Lago dos Cisnes, pela sua importância, é como a Nona Sinfonia de Beethoven”, resume.

Em cena, aproximadamente 60 bailarinos participantes do Seminário de Dança, junto com professores e coreógrafos convidados, darão vida a história de amor, fantasia e reconciliação passional dessa trama lírica que há cerca de 150 anos vem encantando pessoas no mundo inteiro.

Solista convidado
Um dos solistas convidados da montagem de O Lago dos Cisnes, o cubano Luis Rubén Gonzalez, radicado no Brasil desde 2006 e já premiado no Seminário de Dança em edições passadas com Medalha de Ouro, diz estar ansioso para se apresentar em Brasília. “A expectativa é dançar à altura de uma produção como essa e me preparar o melhor possível para atingir uma boa perfomance”, diz o bailarino, que hoje vive em Recife (PE).

Orquestra
À frente da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro, que tradicionalmente participa do Seminário de Dança, o maestro Cláudio Cohen fala da relevância de participar da festa de encerramento do Seminário Internacional de Dança de Brasília regendo um dos clássicos do mestre russo Tchaikovsky. Destaca a oportunidade do público de ver uma atração de alto nível e profissionalismo.

“Entendo esta parceria como sendo da máxima importância uma vez que incrementam, na temporada da orquestra, atividades como balé clássico e moderno”, elogia Cohen, desde fevereiro de 2011 à frente da Orquestra Sinfônica de Brasília. “Esta edição é particularmente para mim especial pelo fato de podermos levar um clássico do repertório, o balé O Lago dos Cisnes. O público pode esperar um evento que realmente ficará marcado na memória de todos”, aguarda.

Serviço:
A Gala de Encerramento do 23º Seminário Internacional de Dança de Brasília terá três dias de evento com ensaio geral aberto ao público no dia 26/7 e apresentações nos dias 27 e 28/7
O Lago dos Cisnes - Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Claudio Santoro
Música: Piotr I. Tchaikovsky
Direção Artística: Gisèle Santoro (mãe)
Coreografia:   Gisèle Santoro (filha)  d’après Petipa,  Ivanov e Bourmeister
Dance 2000 Cia. de Dança
Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro
Regência: Claudio Cohen
Classificação Indicativa: 18 anos
Duração: Cerca de 2 horas
Informações: Teatro Nacional Claudio Santoro - Bilheteria: (61)  3325-6239 e (61) 3325-6256, das 12h às 20h.
Endereço: SCTN, Via N2
Vendas na Bilheteria
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).
Desconto de 50% para portadores de necessidades especiais, idosos e estudantes.
Capacidade: 1.407 lugares

BRASÍLIA POP
brasiliapop@brasiliapop.com

Sobre Elijonas Maia

Elijonas Maia, 23 anos, é fundador e diretor-geral do Brasília Pop. Começou na internet em 2008, escrevendo para sites especializados na área de TV. Colaborou com o extinto TV Audiência e foi colunista semanal. Escreveu para a revista E-teen até criar o blog Pecevejo, de Variedades, ultrapassando 1 milhão de visitas em menos de um ano. Foi eleito pelo canal pago Multishow uma das 500 pessoas mais influentes do Twitter. Fora do mundo virtual, o jornalista já trabalhou no Jornal Satélite, Revista Freedom, Associação dos Delegados de Polícia Federal (ADPF), Correio Brazilliense, TV Record Brasília e atualmente é repórter do Diário do Poder.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Anúncio