Header Ads

Inscrições para Festival de Música Candango Cantador vão até 13 de julho

Inscrições podem ser feitas até o dia 13 de julho


O Festival de Música Candango Cantador busca revelar e promover talentos de Brasília para todo o país. É um projeto de música brasiliense feito para músicos do Distrito Federal. A competição, que chega a sua 2ª edição em 2013, é aberta a qualquer gênero e estilo musical. Cada artista da cidade pode concorrer com uma música autoral, que não tenha sido vencedora em outros festivais.

O Festival é dividido em três etapas. A primeira delas será de inscrição das músicas pela internet (até 13 de julho) e posterior audição de todas as canções. A análise das composições será feita por júri formado por músicos e produtores conhecidos nacionalmente. A lista dos selecionados para as semifinais será divulgada no dia 14 de julho. 

Na segunda etapa, 30 músicos serão escolhidos entre os inscritos e se apresentam em dois eventos seletivos que serão realizados em Planaltina nos dias 20 e 21 de julho, com 15 apresentações por noite, além dos artistas convidados. A lista dos selecionados para a grande final será divulgada no dia 22 de julho.

A terceira etapa, a grande final, será realizada na área externa do Museu Nacional Honestino Guimarães no dia 3 de agosto e contará com 15 candidatos. Eles formarão um seleto grupo de notáveis talentos da música do DF. O corpo de jurados estará presente durante todas as apresentações e escolherá, de forma colegiada, os artistas que irão participar das semifinais e da etapa final. 

O Festival de Música Candango Cantador cria um espaço promissor para o surgimento de novas redes de relacionamento entre artistas, público, produtores, críticos musicais e demais agentes da cadeia produtiva da música do Distrito Federal, resultando no fortalecimento da cultura local.

Em sua segunda edição, o Festival continua aberto a qualquer estilo musical, garantindo um evento plural e respeitando a diversidade do cenário brasiliense. O processo de inscrição é totalmente feito pela internet e aceita apenas obras autorais inscritas por moradores do Distrito Federal.

Tatiana Reis
Artistas Convidados - Os músicos têm ainda a oportunidade de se apresentar ao lado de grandes artistas da música brasileira. No dia 20, quem se apresenta é o rapper GOG, que tem nove discos gravados e é conhecido nacionalmente como "Poeta do Rap Nacional". Ellen Oléria, que na primeira edição do Festival ficou em segundo lugar com a banda Soatá, é um dos nomes a se apresentar como atração convidada nesta edição. Ela fecha o segundo dia de apresentações na seletiva do dia 21. Outra grande atração é Os Mutantes. O grupo que é considerado um das principais nomes de rock brasileiro de todos os tempos fecha a noite da grande final, no dia 3 de agosto. Em um show antológico, o lendário grupo lança nacionalmente o disco Fool Metal Jack.

O Festival de Música Candango Cantador é realizado com o apoio do Ministério da Cultura e Governo Federal e tem o patrocínio dos Correios e FAC (Fundo de Apoio à Cultura - Governo do Distrito Federal).

Categorias

Nesta edição, o Festival tem seis categorias de premiação, além do Voto Popular. Uma das novidades fica por conta da categoria Melhor Produção Original de Música Eletrônica. Uma iniciativa experimental voltada para produtores de música eletrônica. Para essa categoria podem participar artistas de todas as partes do país. Essa parte do Festival também conta com um júri especializado e ocorre totalmente pela internet. As incrições para essa categoria também podem ser feitas até o dia 13 de julho. A divulgação do vencedor da categoria Melhor Produção Original de Música Eletrônica será no dia 14 de julho.

O Festival quer identificar, valorizar e promover o artista local. Para tornar isso realidade, propõe um formato bianual: no primeiro ano, dedica-se aos eventos competitivos e às premiações; em sua continuidade, promove a circulação e a divulgação dos ganhadores.

O portal do Festival também faz parte da narrativa do projeto. É um espaço criado para agregar artistas, jornalistas, pesquisadores, críticos, produtores e público. O resultado é um ambiente para ouvir e compartilhar música, trocar opiniões, conhecer novos artistas e revelar os preferidos do público. Músicos, DJs (produtores de música eletrônica) e fãs criam seus perfis no site do Festival e participam da construção colaborativa de uma rede de conexões do setor musical.

O Festival de Música Candango Cantador mantém, nesta segunda edição, o propósito de se firmar como parte da agenda cultural de Brasília e, consequentemente, fomentar a carreira dos artistas locais.
Serio Dias

Inscrições

As inscrições, que começaram no dia 15 de maio e vão até o dia 13 de julho, podem ser feitas pelo site do Festival [www.candangocantador.com.br] . A mostra seletiva é aberta a qualquer estilo musical. O processo de inscrição será totalmente feito pela internet e cada candidato poderá participar com apenas uma obra autoral. Na categoria músico, podem se inscrever apenas residentes no DF há mais de dois anos. A inscrição custa R$ 20,00 (vinte reais) e cada inscrito ganha uma camiseta e um adesivo do Festival. A inscrição na categoria Melhor Produção Original de Música Eletrônica pode ser feita por moradores de qualquer parte do país e também custa R$ 20,00 (vinte reais). A categoria também tem direito a camiseta e ao adesivo do Festival, mas a retirada do brinde será feita apenas em Brasília. 

Jurados

O júri é composto por produtores do mercado fonográfico, críticos e artistas de amplitude nacional, como o maestro e produtor fonográfico Renio Quintas, o produtor musical e curador do Festival Abril Pro Rock do Recife, Guilherme Moura e o cantor e compositor Francis Hime. 

Conheça todos os jurados no site do Festival:

Renio Quintas é maestro, compositor, arranjador, produtor fonográfico e artístico e diretor musical. É produtor e diretor musical da cantora Célia Porto, além de manter seu trabalho com o Renio Quintas Trio. Na década de 1980, fundou os mais prestigiados conjuntos instrumentais de Brasília, como Artimanha, do qual também foi instrumentista e arranjador, e acompanhou músicos como Cássia Eller, Zélia Duncan, Adriano Fraquini, entre outros.

Edson Natale é músico, produtor cultural, escritor, jornalista e gerente de música do Itaú Cultural desde março de 2001. Gravou oito discos e foi autor de obras como o Guia Brasileiro de Produção Musical 1994, Anuário Brasileiro dos Músicos, Produtores e Estúdios 1996 e do Guia Brasileiro de Produção Cultural. Produziu discos de Renato Braz, Parlapatões, Patifes & Paspalhões, Chico Lobo & Jackson Antunes e Nico Ferreira e gerenciou os lançamentos e/ou a produção de discos de Itamar Assumpção, Jards Macalé, Ceumar, entre outros.

Guilherme Moura é produtor cultural e sócio do Festival Abril Pro Rock, um dos mais importantes eventos de música pop do Brasil. É formado em Produção Fonográfica pela AESO/Barros Melo, com ênfase no uso das mídias sociais para divulgação de novos artistas. Em 2003, criou o RecifeRock (site, selo virtual, revista e programa de rádio), que foi finalista dos prêmios iBest, Claro de Música Independente e Dynamite. Atuou como curador do Bis Pro Rock, Link Musical, Rock na Pátio e Microfonia.

Francis Hime é compositor, cantor, pianista, arranjador e maestro. Começou a estudar piano clássico na infância no Conservatório Brasileiro de Música. Nos anos 1960, suas composições ganharam destaque nas vozes de artistas e grupos consagrados, como Elis Regina, Vinicius de Moraes e MPB-4. Na década seguinte, firmou parceria com Chico Buarque. Francis também é autor de trilhas sonoras para inúmeros filmes, como “Dona Flor e seus dois maridos”, de Bruno Barreto, além de já ter atuado na música erudita, escrevendo peças sinfônicas e de câmara.

O arranjador e compositor Luis Felipe Gama desenvolveu dezenas de parcerias com cancionistas da cena brasileira musical independente, como Kiko Dinucci, Rodrigo Campos e Alessandra Leão. Sua Canção O Silêncio de lara foi consiuderada “a canção do século” por Chico Buarque, com quem gravou, em 2012, o arranjo para a música O Que Será Que Será, para o disco da cantora cubana Haydée Milanes. Luis Felipe fez Gama é sócio-fundador e presidente da Cooperativa de Música, entidade paulista que congrega o trabalho de mais de 1900 profissionais autônomos da cadeia produtiva da música.

Jurados de música eletrônica

No mercado musical desde 1994, Rodrigo Barata é diretor da produtora Só Som Salva, que atua na realização de shows, festas, conteúdo para rádio, internet e TV, além de realizar curadorias e discotecagem em eventos. DJ Barata também é criador do projeto Festa Criolina, evento tradicional de Brasília que ocorre semanalmente desde 2005. Já percorreu todo o Brasil, além da Europa, Oceania e América do Sul, sempre com o projeto Criolina. A festa se tornou um núcleo de articulação entre artistas e produtores de todo o mundo, se tornando referência no mercado independente nacional e internacional.

Conhecido na cena musical como DJ Oblongui, Guilherme Pereira é um dos pioneiros da cena eletrônica da Capital Federal. O DJ e produtor musical iniciou sua carreira profissional após passar uma temporada na cidade de São Paulo, onde acompanhou o nascimento da cultura da música eletrônica da cidade e aprendeu com DJs como Renato Lopes, MauMau e Gil Bárbara. Oblongui também é produtor de eventos de música em Brasília. Atualmente, está entre os responsáveis pelas festas Melissa, que já trouxe ao Planalto Central nomes como Nego Moçambique, Ba$$ comando, Renato Cohen e MauMau.

Marcelo Martins, mais conhecido como Nego Moçambique, é produtor de música eletrônica há mais de dez anos. O brasileiro radicado no Canadá também faz trilhas sonoras para TV e cinema. Com dois álbuns lançados, o artista está dentro da vertente Global Bass, utilizando as influências que sempre permearam seu trabalho: a “música eletrônica terceiro mundista”.

Daniel di Salvo atua no mercado fonográfico desde 1984. Desde então, passou por diferentes áreas do mercado fonográfico, como gravação, produção e rádio. Ao lado de Lulu Niemeyer, entre 1988 e 1995, esteve a frente da produtora Mills & Niemeyer, onde foi produtor executivo de todas as edições do Hollywood Rock e de grandes shows como PaulMcCartney, Eric Clapton, Paul Simon, entre outros. Daniel di Salvo foi gerente de turnê de Lulu Santos, Simone e Djavan, além de ter atuado como gerente de marketing da Sony, em Miami, sendo responsável pela América Latina.

The Miguelitos é DJ, produtor musical e agitador cultural do Distrito Federal. É responsável pelo Picnik, evento gratuito voltado para o público da música, da arte e da gastronomia, que tem o objetivo de fortalecer a cultura produzida em Brasília. Foi um dos idealizadores da Festa Melissa, do programa de rádio NüBEAT e da Confraria. Em 2011, passou a coproduzir a VoodooHop no Planalto Central. 

Primeira edição do festival

A primeira edição do Festival de Música Candango Cantador envolveu a população de todo o Distrito Federal. Foram mais de 700 artistas inscritos, que garantiram um evento marcado pela diversidade musical.

Foram três eventos seletivos locais realizados em Planaltina, São Sebastião e Samambaia, que receberam 45 artistas selecionados na primeira etapa. Para a grande final, 12 artistas foram escolhidos, sendo três premiados pelo júri e três pelo voto popular.

Os músicos dividiram o palco com artistas renomados como Chico César, Jorge Aragão e Moraes Moreira. A grande final contou com Elza Soares e a banda Farofa Carioca, que se encarregaram de dar trilha sonora à noite ao lado dos finalistas.

O público abraçou e compareceu ao evento, segundo as estimativas da Polícia Militar do DF, mais de 25 mil pessoas assistiram aos quatro shows, mostrando um grande potencial e a aceitação do público à novidade de um festival de estímulo ao talento musical brasiliense.

Com sua voz suave, Vanessa Pinheiro foi a grande vencedora com a música "Temporal", feita em parceria com o compositor Mario Jovita. A música “Lunática Maria”, de Jonas dos Santos, interpretada pela Banda Soatá, foi a segunda colocada. Embalados pela voz da carismática Ellen Oléria, a banda levou ao palco sua mistura de influências étnicas. O terceiro lugar ficou com os irmãos Lukas e Gabriel, que interpretaram a música “Cheiro de Amor”, do Marcelo Tabosa de Castro.

O Festival teve ainda três vencedores eleitos pelo público através da votação realizada no site do evento. Foram mais de 28 mil votos em apenas 72 horas. Ao todo, a página do festival recebeu 120 mil visitas, com tempo médio de seis minutos e 53 segundos.

Participaram da primeira edição do Festival, moradores de todo o Distrito Federal, participantes dos Pontos de Cultura, representantes do Governo Federal e do GDF, jornalistas, artistas, membros do terceiro setor, financiadores e apoiadores da cultura brasileira, produtores culturais, empresas interessadas em divulgar produtos que se relacionem ao tema e convidados especiais do patrocinador.

Facilitador
Cultura e Criatividade

O conceito de realizador, em geral, está relacionado à apropriação de uma marca ou à ideia de fazê-la, estando ligado ao mérito do fazer, do executar. O Festival de Musica Candango Cantador propõe outro conceito, o de FACILITADOR. Ou seja, facilitar a união entre artistas, público, produtores, empresas e instituições privadas e públicas.

Entendemos que este é o momento de promover uma virada no conceito e na prática do fazer do produtor cultural no DF. Compartilhar ideias para fortalecer o artista e o músico independente da cidade que é, de fato, o proprietário do mérito dessa realização. Nesse sentido, convidamos você para fazer o Festival conosco, mobilizar pessoas, engajar movimentos culturais e sociais nessa campanha. Venha, entre, vamos começar a união de TODOS PELA CULTURA. 

Participação dos fãs

O fã também poderá participar do Festival a partir do site. Usando sua conta no Twitter, ele poderá criar seu próprio perfil e, após o preenchimento de um único cadastro, concorrerá a prêmios em duas etapas: Divulgação do Festival; Divulgação dos Artistas.

Divulgação do Festival: Esta etapa ocorre até dia 13 de julho. O fã divulgará o Festival postando mensagens em seu perfil pessoal no Twitter. Essas postagens serão feitas no site do Festival e replicadas no Twitter por meio do sistema do site. Para cada postagem realizada, o fã ganhará 1 ponto. Cada vez que essa postagem for compartilhada por outro usuário do Twitter, mais 1 ponto será somado para o fã. O fã que receber o maior número de pontos nessa etapa ganhará um iPhone 4S. O resultado sai no dia 14 de julho.

Divulgação dos Artistas: Esta etapa ocorrerá até 30 de julho e estará vinculada à categoria Voto Popular. O fã divulgará os artistas de sua preferência postando mensagens em seu perfil pessoal no Twitter. Essas postagens serão feitas por meio do perfil do artista, dentro do site do Festival, e replicadas no Twitter por meio do sistema do site. Para cada postagem realizada, será computado 1 ponto para o fã e 1 ponto para o artista escolhido. Para cada compartilhamento que essa mensagem receber dentro da rede social, será somado mais 1 ponto para o fã e 1 ponto para o artista. O fã que receber o maior número de pontos nessa etapa ganhará um iPhone 4S. O nome do vencedor ou vencedora sai no dia 31 de julho.

Voto popular
O artista que obtiver a maior pontuação até o dia 30 de julho receberá o prêmio referente à categoria Voto Popular e poderá apresentar sua música após a apresentação dos finalistas na grande final do Festival.

Premiações
As premiações* serão distribuídas da seguinte forma:
Melhor Música - 1º lugar: R$ 10 mil;
Melhor Música - 2º lugar: R$ 8 mil;
Melhor Música - 3º lugar: R$ 5 mil;
Melhor Arranjo - R$ 3,5 mil;
Melhor Performance - R$ 3,5 mil;
Melhor Interpretação - R$ 3,5 mil;
Melhor Produção Original de Música Eletrônica - R$ 3 mil;
Voto Popular - R$ 3,5 mil;
Maior Fã etapa de Seleção - 1 telefone modelo iPhone 4S;
Maior Fã etapa Final - 1 telefone modelo iPhone 4S.
* O valor dos prêmios em dinheiro está sujeito às tributações previstas em lei.

Cronograma

Etapas Período
Inscrições: 15 de maio a 13 de julho;
Seletivas 20 e 21 de julho em Planaltina (estacionamento do Ginásio Multifunção) - shows com semifinalistas, GOG (dia 20 às 20h) e Ellen Oléria (dia 21 ås 19h);

Etapa Final 3 de agosto às 20h na área externa do Museu Nacional Honestino Guimarães - apresentação dos finalistas e show com Os Mutantes.


BRASÍLIA POP
brasiliapop@brasiliapop.com

Tecnologia do Blogger.